sexta-feira, 15 de maio de 2009

4 comentários:

Márcio Diemer disse...

Ótima Tacho! Te puchou nesse mestre! P.S. Gostei do código de barras!!

Inacio disse...

Grande Tacho,

cara cheguei aqui (o teu blog) inevitavelmente pelo google,
que às vezes mais parece uma espécie de atalho eletrônico.
Claro, não se compara com os caminhos secretos ,
aqueles da infância,
passagens que havia entre o muro de nossas casas,
próximo ao inesquecível pé de chorão.
Mas nada mais maravilhoso do que relembrar o nome "Bar Ideal",
outra lembrança inesquecível da infância.
O bar é claro, pois o nome "Ideal" havia desaparecido da minha, nenhum pouco ideal, memória.
Ideal mesmo, meu velho camarada, eram as tardes passadas no bar
brincando com soldadinhos de papel. Lembra disto?
Não imagino nada melhor para uma criança...

Obrigado por amenizar a aridez interminável de minha memória
com este nome que é um verdadeiro lago subterrâneo: "Bar Ideal".

Grande Abraço,


Zé Inácio.

Márcio Diemer disse...

Fala Tacho! Vai ter charge da Yeda caindo do palanque? To curioso! heehe

Anônimo disse...

José Inácio, Duda meu grande amigo. Que infância bacana a gente teve. A nossa zona era mágica. O Kid Orelha, o Cabeça de Martelo. Torneios intermináveis de botão. O bar era nossa base. Nós eramos como irmãos. A gente ia com os velhos para o balneário em Estância Velha. O Carlinhos e o Dudu. O Coelho... Cara, tu escreve muito bem. A nossa infância daria um bom livro. Escreve que eu ilustro. Um abraço Tacho

meu email é tacho@gruposinos.com.br